TRILOGIA DA NECESSIDADE

 

Após 4 anos de pesquisa, o Coletivo Dolores, por meio de três núcleos temáticos, traz a público, três atos teatrais. Cada um comportando sua autonomia cênica, de linguagem e tema, compõe em conjunto uma unidade de reflexão estética – as necessidades básicas dos sujeitos, como o sexo (P.U.T.O.), a alimentação (Narrativas na cozinha) e o descanso (O direito à preguiça), e como se dá essa relação necessidade X possibilidade na dinâmica da nossa sociedade orientada para a produção de serviços-mercadoria e produtos-mercadoria padronizados, anônimos e abstratos. Assim, permeados pela alienação do mundo do trabalho, a Trilogia da Necessidade aborda esses diferentes eixos temáticos sob a perspectiva das contradições que envolvem nossas necessidades e o meio pelo qual se dá suas realizações.

  • Flickr Social Icon

"Tudo o que tem dono me abandona.

Tudo o que tem dono me catraca, me tarifa.

Tudo o que tem preço me apressa e me ultrapassa.

Tudo o que tem dono me prostitui.

Tudo o que tem dono me emputece.

Tudo o que me emprega, me horário, me salário.

Tudo o que me prega, me precário, me calvário.

Tudo o que tem dono me substitui.

Tudo o que tem dono me dana.

Tudo o que tem dono me polícia, me sevícia.

Tudo o que tem dono me favela, me hospício.

Tudo o que tem dono me prostitui.

Tudo o que tem dono me deserta.

Tudo o que tem dono minotauro e labirinto.

Tudo o que tem dono tem um muro que sorri.

Tudo o que tem dono tem um dente que range.

Tudo o que tem dono me abandona.

Tudo o que tem dono me separa de tudo.

Tudo o que tem dono me cerca, me cerca.

A cidade puta me exila e me seduz.

Tudo o que de dia me entedia.

É o que de noite me assedia e me desperta.

que me desespera me pastora e me novela

E me balada e me presídio e me prostitui."

Parte I - “P.U.T.O. (um ato poético)”

 

A sigla é o nome de um coletivo fictício de periferia que atua na cidade de São Paulo, praticando atos de terrorismo poético, reivindicando Eros e a autonomia de seus corpos. Em contraponto, a peça narra a história da sauna gay Alterosas, uma das mais famosas da cidade, localizada no bairro sede do Coletivo Dolores, até seu fechamento em 2007 após uma batida policial. O poeta Roberto Piva é evocado para fazer a intersecção destes dois universos, ficção e realidade, erotismo e prostituição; é a encarnação da poesia como resistência, como combate, e como tentativa da desalienação de si, da humanidade, da natureza.
O ato poético de 90 minutos, segue o viés da pesquisa sobre Poesia, Erotismo e Periferia, traçando um paralelo entre o mundo do trabalho formal e a prostituição, sobre a venda dos corpos e mentes, a alienação das relações e as tentativas de se livrar da morte em vida.

 

FICHA TÉCNICA:

Criação do espetáculo: Coletivo Dolores
Núcleo Criador Poesia, Erotismo e Periferia: Danilo Monteiro, Erika Viana, Luciano Carvalho, Mariana Moura, Tiago Mine, Yane Santiago
Passaram pelo núcleo: Ananza Macedo, Danilo Monteiro, Erika Viana, Jack Kaczorovsky, Luciano Carvalho, Mariana Moura, Sandra Soares, Silvia Aires, Tiago Mine, Yane Santiago
Atuação: Danilo Monteiro, Erika Viana, Igor Giangrossi, João Victor, Leticia Laranjeira, Mariana Moura, Tiago Mine
Encenação: Luciano Carvalho
Criação dramatúrgica: Danilo Monteiro, Erika Viana, Luciano Carvalho, Mariana Moura, Tiago Mine
Textos: Danilo Monteiro, Erika Viana, Karl Marx, Luciano Carvalho, Roberto Piva, Tiago Mine
Carpintaria dramatúrgica: Danilo Monteiro
Músicas: Danilo Monteiro, Renato Gama, Dilermando Reis, Yane Santiago
Criação e produção de figurinos e cenário: Erika Viana, Danilo Monteiro, Glória Orlando, Luciano Carvalho, Mariana Moura, Ruth Melchior, Tiago Mine, Eliete Orlando, Dirce Ane
Produção geral: Erika Viana, Danilo Monteiro, Glória Orlando, Mariana Moura, Luciano Carvalho, Tiago Mine
Fotos: Alexandre Gonçalves, Maria Aparecida e Daisy Serena 
Assessoria de imprensa: Danilo Monteiro
Iluminação: João Alves
Ciranda: Coletivo Dolores
Arte da capa: Dirce Ane

Material gráfico: Mariana Moura
Vídeo de divulgação: Luis Mora (Grilo)
Agradecimentos: Aldo Gama e coletivos 
do CDC Vento Leste.

VÍDEO DE DIVULGAÇÃO //

"P.U.T.O."

Vídeo produzido para divulgação da temporada de junho de 2017 na Mostra Solidariedade do Engenho Teatral.

VÍDEO //

"TUDO QUE TEM DONO"

Vídeo com cena do espetáculo "P.U.T.O."

produzido para intervenção do Coletivo Dolores na

II Feira Antropofágica de Opinião.

Junho de 2015.